quinta-feira, 22 de março de 2018

Em Roma sê Romano

Então o homem soltou o pano branco, que flutuou ao sabor do vento. Aquele era o sinal de partida, as quadrigas dispararam lado a lado e foram ganhando velocidade at
é à primeira curva., onde a branca e a azul se distanciaram das outras duas. Mas logo adiante voltaram a ficar lado a lado e os gritos da multidão redobraram. Ana hesitava entre arregalar os olhos para ver melhor ou tapá-los para não ver nada.
Tinha medo de que ele caísse, tinha medo de que se magoasse, tinha quase a certeza de que ia perder e tinha pena de o ver perder.

Este é o 16.º volume da coleção Viagens no Tempo!
Já disponível na Biblioteca!

Sem comentários: