quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Jacklavais Ataca à Sexta-feira

«... É uma história aliciante, plena de movimentação, com fortes doses de aventura e mistério, muito ao jeito do policial, servida por uma locução desinibida, ágil, eficiente e concisa...».

Ramiro Teixeira, in O Primeiro de Janeiro

Excerto
Era sexta-feira e a mãe do Zé Quinau chegou a casa triste e desanimada. Preparou a refeição da noite e, como estava com o pensamento noutras coisas, até se esqueceu de deitar sal na comida.
- Ó mão, o arroz está insosso! - reclamou o Zé Quinau.
- Está, está! - confirmou o pai.
Desculpem, mas esqueci-me. Não sei onde ando com a cabeça. Estou muito preocupada!
- Estás doente? - perguntou o marido.
- Não. Coisas do meu trabalho.
- Coisas? Que coisas? - insistiu com curiosidade o pai do Zé Quinau.

Queres saber o fim da história? Então vem requisitar o livro.
Já está disponível na Biblioteca!

Sem comentários: