sexta-feira, 29 de abril de 2016

Berlioz

"March to the Scaffold"
Berlioz
Hector Berlioz nasceu em La Côte Saint-André, no departamento de Isére, em França, a 11 de dezembro de 1803. O seu pai, médico brilhante, queria que o filho seguisse as sua pisadas mas este só se resignou a empreender os estudos de fisiologia quando o  pai, em troca, lhe ofereceu uma flauta. 
A verdadeira paixão de Berlioz era a música, que estudou como autodidata, na infância e na adolescência. 
Até 1817, continuou a estudar sob direção do pai, que lhe deu uma sólida base literária. Nesse ano recebeu, pela primeira vez, aulas de música na sua aldeia natal.
Em 1821 começou os estudos de medicina em Paris mas, ao terminar o primeiro ano, anunciou ao pai que abandonava a medicina para se dedicar apenas à música o que levou ao seu afastamento da família. 
O ano de 1830 marca o início do reconhecimento de Berlioz pelos seus pares e pelo público entusiasta, com a estreia da sua Sinfonia Fantástica.

Este é o 17.º volume da coleção História da Música Clássica.
Já está disponível na Biblioteca!

Senta-te confortavelmente. Fecha os olhos e aprecia a melodia!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Mussorgsky e Rimski-Korsakov

Modest Petrovitch Mussorgsky nasceu no dia 21 de março de 1839 em Karevo, perto da cidade de Pskov (na Rússia). A sua mãe, pianista de profissão, iniciou o filho no estudo deste instrumento a partir dos seis anos de idade. Em 1849, ele e o seu irmão ingressaram na prestigiada escola de Pedro e Paulo, em Sampetersburgo, encarregada de formar a elite dos comandos militares. Três anos depois ingressou na Academia Militar de Oficiais da Guarda Imperial. O seu destino parecia traçado dada a incidência na sua formação militar mas Mussorgsky continuou a estudar música e, em 1853, publicou a sua primeira composição: Polca dos Porta-estandartes. 
Mussorgsky abandonou a carreira militar em 1858, decidido a dedicar-se exclusivamente à música.
 
Este é o 28.º volume da coleção História da Música Clássica.
Já está disponível na Biblioteca!

Senta-te confortavelmente. Fecha os olhos e aprecia a melodia!

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Feira das Plantas

Convite
"Plantas? Sim, palavras soltas!"


A equipa da Biblioteca convida-te a visitar a Feira das Plantas no âmbito das comemorações da Primavera e do mês da poesia. Este evento decorrerá entre os dias 27 e 29 de abril com o seguinte horário: 9:00h -17:00h.

Ficamos a aguardar a tua visita!  Aqui encontrarás plantas originais e económicas!

A Professora Bibliotecária,
Isabel Santos

terça-feira, 26 de abril de 2016

Perder Uma Amiga Por Causa De Um Rapaz, Nunca!

Ser adolescente não é mesmo nada fácil! Que o diga a nossa protagonista que, aos 14 anos, tem uma vida supercomplicada. 
Apesar de ter um namorado atencioso, simpático e giro, Cat vê-o como um bom amigo e, se por um lado sabe que o correcto é terminar o namoro, por outro falta-lhe coragem porque não quer fazê-lo sofrer. 
Mas o problema assume proporções mais preocupantes quando Cat descobre estar apaixonada pelo mesmo rapaz que a sua melhor amiga! 
Ai, ai, que grande confusão… E em casa as coisas também não são simples… Por entre verdades e meias-verdades, Cat faz importantes descobertas sobre si própria e os que a rodeiam e percebe o que realmente importa na vida…

Este é o 83.º livro da coleção O Clube das Amigas!
Já está disponível na biblioteca!

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Dia da Liberdade

O Dia da Liberdade é comemorado em Portugal a 25 de abril. Nesta data celebra-se a revolta dos militares portugueses que a 25 de abril de 1974 levaram a cabo um golpe de Estado militar, pondo fim ao regime ditatorial do Estado Novo, liderado por António de Oliveira Salazar, que governava Portugal desde 1933.
Este dia é também conhecido como o dia da Revolução dos Cravos, sendo um feriado nacional onde se recorda a importância da liberdade no nosso país. Para recordar fica o poema A Rapariga de Abril de Manuel Alegre.

Menina dos Cravos (1913), 
de Amadeo de Souza-Cardoso
Pintor português
A Rapariga do País de Abril

Habito o sol dentro de ti
descubro a terra aprendo o mar
rio acima rio abaixo vou remando
por esse Tejo aberto no teu corpo.

E sou metade camponês metade marinheiro
apascento meus sonhos iço as velas
sobre o teu corpo que de certo modo
é um país marítimo com árvores no meio.

Tu és meu vinho. Tu és meu pão.
Guitarra e fruta. Melodia.
A mesma melodia destas noites
enlouquecidas pela brisa no País de Abril.

E eu procurava-te nas pontes da tristeza
cantava adivinhando-te cantava
quando o País de Abril se vestia de ti
e eu perguntava atónito quem eras.

Por ti cheguei ao longe aqui tão perto
e vi um chão puro: algarves de ternura.
Quando vieste tudo ficou certo
e achei achando-te o País de Abril.

Manuel Alegre, 30 Anos de Poesia, Publicações Dom Quixote

Feliz Dia da Liberdadesão os votos da equipa da biblioteca.

A Professora Bibliotecária,
Isabel Santos

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Dia Mundial da Terra

Hoje comemora-se um pouco por todo o mundo, o Dia Mundial da Terra. Esta data foi criada em 1970, pelo senador norte-americano Gaylord Nelson que realizou um protesto contra a poluição da Terra, depois de verificar as consequências do desastre petrolífero de Santa Barbara, na Califórnia, ocorrido em 1969. A esta manifestação aderiram 20 milhões de americanos a favor da preservação da terra e do ambiente.
A data foi reconhecido pela ONU em 2009, que instituiu este dia como o Dia Internacional da Terra. Vê o vídeo e participa ativamente na proteção do Planeta, pois ele é a tua casa.

United Nations - "Protecting our Planet and Combatting Climate Change"

«O laço essencial que nos une é que todos habitamos este pequeno planeta. Todos respiramos o mesmo ar. Todos nos preocupamos com o futuro dos nossos filhos. E todos somos mortais.»
 
John Kennedy
(Politico e presidente americano, 1917-1963)
 
Feliz Dia da Terrasão os votos da equipa da biblioteca.

A Professora Bibliotecária,
Isabel Santos

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Por Quem Bate o Meu Coração?

Squidge tem bons motivos para andar nas nuvens. Tem a namorada dos seus sonhos, o melhor grupo de amigos de sempre, uma família sem igual, sabe o que quer da vida...que mais poderia desejar?
A única coisa que lhe falta é o inesperado. E o inesperado surge na forma de uma beldade ruiva que é nada mais nada menos que uma das estrelas do filme que começa a ser rodado na Cornualha e em que Squidge e os amigos também participam.
Squidge quer permanecer fiel a Lia, mas rapidamente descobre que as coisas  não são assim tão simples nem lineares.
Se sempre quiseste saber o que se passa na mente de um rapaz de dezasseis anos, esta é a tua melhor oportunidade. Tens é de estar preparada para uma boa dose de gargalhadas e, tal como Squidge, esperar o inesperado!

Este é o 111.º livro da coleção Clube das Amigas.
Já está disponível na biblioteca!

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Não imaginam o que eles me fizeram!

Quatro meses inteirinhos no Canadá?! A Jenny mal pode acreditar no que lhe está a acontecer... Agora que ela tinha encontrado alguém realmente querido (se leste o livro Sei o que Faço! Já sabes de quem se trata - do George, é claro!) e que está no 11.º ano, é que os pais resolveram levar toda a família durante quatro meses para o outro lado do oceano.
Então e as saudades que ela vai ter de George? Dos amigos? E como é que vai conseguir ter boas notas? Será uma dura prova para o seu namoro. Será que o seu amor é mesmo para sempre?
É que, afinal, parece que o Canadá também tem os seus encantos, e alguns são mesmo bastante simpáticos, charmosos e irresistíveis...

Este é o 14.º livro da coleção O Clube das Amigas.
Já está disponível na Biblioteca!


terça-feira, 19 de abril de 2016

Haydn

Franz Josph Haydn nasceu a 31 de março de 1732, na aldeia austríaca de Rohrau, muito perto da vizinha Hungria. 
Quando tinha apenas seis anos, Haydn instalou-se em Hainburg com um primo seu que era mestre-escola  e responsável musical da igreja dessa localidade.
O rapaz começou a fazer progressos como cantor sendo posteriormente convidado para ingressar no coro da catedral de Santo Estêvão de Viena, cidade para onde se mudou em 1740. A sua estada em Santo Estêvão terminou quando, aos quinze anos, a sua voz mudou. Teve de procurar ocupação dando aulas de cravo e tocando órgão ou violino nas igrejas. A pouco e pouco vai consolidando o seu sucesso como compositor.
Os seus últimos grandes triunfos foram dois oratórios: A Criação, estreado em Viena em 1798 e As Estações, em 1801.

Este é o 6.º volume da coleção História da Música Clássica.
Já está disponível na Biblioteca!

Senta-te confortavelmente. Fecha os olhos e aprecia a melodia!

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Dicionário por Imagens da Cidade

Página a página, através de inúmeras ilustrações, a criança vai ficar a conhecer toda a cidade: para que serve o banco, a estação de correio, a câmara municipal; onde brincar, onde fazer desporto, como é que a eletricidade, a água e o telefone chegam às nossas casas...
Dando uma volta pelo mundo, fazemos uma rápida visita pelas cidades mais surpreendentes: de Lhasa ao Rio de Janeiro, passando por Benares, Lisboa e Nova Iorque.

Queres descobrir mais? Então vem requisitar o livro!
Já está disponível na biblioteca!

sexta-feira, 15 de abril de 2016

A Vida Não é Assim Tão Difícil

Na verdade a adolescência pode ser uma fase de vida cheia de turbulência, sobretudo quando se é rapariga... Mas estas três amigas inseparáveis arranjam sempre maneira de resolver as coisas complicadas graças à solidariedade que as une. 
Desde que Ana-Li, Júlia e Elisa se conheceram, a vida até se tornou muito mais divertida! Ana-Li é a mais optimista e está sempre pronta a dar uma mãozinha... neste caso, para ajudar as amigas. O que vale, e ela bem o merece, é que os pais lhe prepararam umas férias diferentes – uma viagem à China, o país onde nasceu. E ela nem sonha a surpresa que vai ter...

Este é o 114.º livro da coleção O Clube das Amigas!
 
Queres conhecer melhor estas três grandes amigas e as suas aventuras? Então vem requisitar o livro!
Já está disponível na Biblioteca!

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Debussy

Claire de Lune
Claude Debussy nasceu a 22 de agosto de 1862, em Saint-Germain-en-Laye, perto de Paris. Com apenas dez anos, foi admitido no Conservatório de Música de Paris, onde estudou até 1882. Debussy sobressaiu como um bom aluno mas também como um estudante indisciplinado.
Em 1879 começou a compor as suas primeiras melodias e obteve os seus primeiros trabalhos remunerados como acompanhante ao piano de uma orquestra de câmara e, no ano seguinte, como preceptor. Nos três anos seguintes viajou pela Europa durante as suas férias de verão e ampliou os seus horizonte musicais.
Na década de 1890, adquiriu fama graças a várias peças para piano e obras como L'apès-midi d'un faune.
O seu prestígio como músico não cessou de aumentar. Em 1904, foi condecorado como Cavaleiro da Legião de Honra e, em 1909, foi nomeado membro vitalício do Conselho Superior do Conservatório de Paris.

Este é o 35.º volume da coleção História da Música Clássica.
Já está disponível na Biblioteca!

Senta-te confortavelmente. Fecha os olhos e aprecia a melodia!

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Dia Mundial do Beijo

Hoje, dia treze de abril celebra-se o Dia Mundial do Beijo. Na verdade, o beijo é um ato comum em várias sociedades, seja o modo de cumprimentar alguém ou a forma de demonstrar amor e carinho por outra pessoa.
Assim, tendo sempre presente a premissa que beijar faz bem à saúde, tanto a nível emocional como físico, deixamos aqui, como presente para todos, um poema da autoria de Fernando Pessoa.

Lábios Formando

Lábios formando
O sonho de um beijo...
Nunca ides além
O Beijo,
de Gustav Klimt (1907-1908)
Do mero desejo...

Tocar outra boca
Na nossa é tristonho
Para quem conhece
O sabor do sonho

Invisíveis bocas
Que nos vêm beijar
De um céu que só existe
No nosso sonhar...

O que dão só essas
Nunca tirarão...
E que no seu dá-lo
Nunca no-lo dão...

Deixai-me sonhar
Sem eu o saber...
Ou sabendo-o sempre...
Como pude ser.
In Poesia (1902-1917) de Fernando Pessoa. Assírio & Alvim. 2005

Muitos Beijossão os votos da equipa da biblioteca.

A Professora Bibliotecária,
Isabel Santos

terça-feira, 12 de abril de 2016

Rivera

Como artista excepcional, político militante e contemporâneo excêntrico, Diego Riviera teve um papel primordial numa época muito importante no México.
Tornou-se, embora polémico, o mais citado artista do continente hispano-americano no estrangeiro.
Foi pintor, desenhador, artista gráfico, escultor, arquitecto, cenógrafo e um dos primeiros coleccionadores de arte mexicana-colonial.

Vem folheá-lo, ler, ver as pinturas, admirar os traços, as cores...!
O livro já está disponível na biblioteca!

segunda-feira, 11 de abril de 2016

O Meu Primeiro Dicionário por Imagens

Com este livro educativo e engraçado, a criança dos 3 aos 6 anos, partirá à descoberta das cores, números e dos sons. Poderá exercitar a sua mente e o seu espírito de observação graças a jogos de diferenças e de associação, identificando e ordenando os vários elementos. 
O adulto seguirá, com prazer, a evolução intelectual da criança que, ao fim de algum tempo, abordará as atividades com um nível de linguagem cada vez mais evoluído.


Queres descobrir mais? Então vem requisitar o livro!
Já está disponível na biblioteca!

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Grande Enciclopédia Universal - Malaxar / Molada

Homo, humus, humanitas, humilitas têm a mesma raiz. O homem feito de barro (humus), e não só, sabe que a humanidade por maior que seja o seu desenvolvimento e os seus poderes, não deve esquecer que humildade deverá ser um dos seus apanágios.
As enciclopédias podem e devem enriquecer a humanidade e simultaneamente darem-lhe pela humildade a consciência dos seus limites.

MESOSFERA  (de esfera).  s. f.  Meteor. Camada da atmosfera terrestre situada aproximadamente entre as altitudes de 55 quilómetros e de 80 quilómetros, na qual a temperatura diminui quando a altitude aumenta, à razão de quatro a cinco graus por quilómetro.

Este é o 13.º volume da Grande Enciclopédia Universal.
Já está disponível na Biblioteca!

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Dicionário por Imagens do Corpo Humano

Graças a um texto simples e a uma série de imagens, muitas delas com um toque de humor e de ternura, a criança vai descobrir, página a página, como funciona o seu corpo.
Vai perceber por que deve comer, lavar-se, dormir ou fazer desporto. E vai aprender, também, como se forma um bebé dentro da barriga da mãe.



Queres descobrir mais? Então vem requisitar o livro!
Já está disponível na biblioteca!

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Falla e Rodrigo

Manuel de Falla nasceu, no seio de uma família burguesa, a 23 de novembro de 1876, em Cádis, Espanha.
Da sua família herdou o culto da música e uma profunda religiosidade. Sua mãe deu-lhe as primeiras lições de piano antes de confiar a sua formação musical a professores particulares, tendo Falla, posteriormente, passado como aluno externo e com a classificação de excelente os exames da Escola Nacional de Música e Declamação.
Fixou-se na capital espanhola em 1898 onde começou a compor. O seu primeiro êxito,  a ópera de um só ato La vida breve, permitiu-lhe, após a sua estreia em França, consagrar-se como escritor.
Em 1915, realizou-se a primeira estreia, na capital espanhola, de uma das suas obras cénicas: El amor brujo.
 
Este é o 38.º volume da coleção História da Música Clássica.
Já está disponível na Biblioteca!

Senta-te confortavelmente. Fecha os olhos e aprecia a melodia!

terça-feira, 5 de abril de 2016

Moderna Enciclopédia Universal - Din/Est

«Por outras palavras: as enciclopédias fazem, por isso, em nossas casas, uma grande parte do trabalho que as bibliotecas públicas bem organizadas realizam.
Isso explica que a organização e publicação de enciclopédias remontem à Antiguidade clássica e continuem a verificar-se através da Idade Média, do Renascimento e, especialmente, do século XVII até aos nossos dias.»

Dr. Azevedo Perdigão, Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian

Artigo
«Doberman» - Raça canina grande, de pêlo liso castanho-escuro ou negro-avermelhado, com orelhas cortadas e cauda curta. É bom cão de guarda.

Este é o 7.º volume da Moderna Enciclopédia Universal.
 Queres saber mais sobre outros assuntos?
Já está disponível na Biblioteca!

segunda-feira, 4 de abril de 2016

A Cavalo no Tempo

A passo, a trote ou a galope, todos nós viajamos no tempo e nessa viagem descobrimos o mundo, desvendamos os outros, revelamo-nos.
Abrimos os olhos para os desacertos do mundo: a guerra, a violência, a solidão. Tomamos consciência da evolução da Humanidade através dos tempos.
Com nonsense, sensibilidade e sentido crítico, Luísa Ducla Soares faz-nos pensar e cavalgar no ritmo dos seus poemas.

Queres viajar no tempo e desvendar novos mundos?
Então, vem requisitar o livro.
Já está disponível na Biblioteca!

sexta-feira, 1 de abril de 2016

O Nosso Corpo

O que é o umbigo?

Quando estão nas barrigas das mamãs, os bebés recebem alimento através de um longo cordão (o cordão umbilical). Quando nascem, o cordão é cortado porque então já não precisam dele. O corte do cordão deixa-lhes uma pequena marca na barriguinha. É o seu umbigo.

Este é o 2.º volume de A Minha Primeira Biblioteca.

Queres saber mais sobre outros assuntos?
Então vem requisitar este livro. Já está disponível na Biblioteca!